financiado pela

um projecto de

PROJECTO

CONSTRUINDO COM A música

Queremos promover o emprego entre os jovens moçambicanos, e dinamizar o sector cultural do País para que este possa expressar o seu potencial

OS OBJECTIVOS DO PROJECTO

COMO NASCEU O PROJECTO​

CONSTRUINDO COM A MÚSICA nasceu da colaboração entre MICULTUR, AGAPE e MILANO MUSICA, da experiência adquirida ao longo dos anos no campo da cultura e do emprego dos jovens, e da grande vontade e empenho que estes parceiros estão a colocar no apoio ao governo moçambicano na resposta a duas questões: promover o emprego e auto-emprego entre os jovens moçambicanos dinamizar o sector cultural para que este possa expressar plenamente o seu potencial economico e social.

PERCENTAGEM POPULAÇÃO JOVEM (18 - 30 anos)
0
PERCENTAGEM JOVENS DESEMPREGADOS
0

No sector cultural a situação piora: há apenas cerca de 4200 jovens empregados, dos quais apenas 0,4 por cento são do sexo feminino.

O artista de hoje cria não só para exteriorizar a sua personalidade, mas encarna o interesse do povo. Pois ele é a alma, o coração do povo. Ele encena uma dança ou canta uma canção e diz: esta é a cultura moçambicana.

JOAQUIM CHISSANO

2° Presidente de Moçambique​

CLUSTER 1

Reforço das instituições públicas que lidam com as indústrias culturais e criativas em Moçambique, com enfoque no sector da música e das artes performativas

DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

Estudo preliminar​

Com o objectivo de analisar o contexto cultural moçambicano, especificamente no que diz respeito à música e artes performativas e à cadeia de valor do sector.​

Capacity building​

Dirigido a funcionários públicos do Ministério da Cultura e Turismo de Moçambique e as suas instituições de tutela e subordinadas, Direcções Províncias da Cultura e Turismo de Inhambane, Zambezia e Nampula, e representantes de 3 das 10 Casas Provinciais da Cultura na gestão das Indústrias Culturais e Criativas e na valorização, gestão e fruição do património cultural.​

Plataforma Web​

Criação de uma plataforma web integrada, capaz de apoiar o projecto e equipada com 4 funções: recolha e análise de dados; mapeamento e monitorização de editais nacionais e internacionais, concursos e oportunidades de financiamento; mapeamento e promoção de eventos realizados no pais; aprendizagem e repository.

Fontes de financiamento

Reestruturação e reforço do actual FUNDO DE DESENVOLVIMENTO ARTÍSTICO E CULTURAL – FUNDAC, diversificação das fontes de financiamento e dos instrumentos financeiros e incentivos postos à disposição do sector.

CLUSTER 2

Melhorar a formação e o nível de profissionalização dos profissionais dos sectores da música e das artes performativas

FORMAÇÃO PROFISSIONAL​

Estudo nacional

Destinado a mapear o sistema educativo actualmente presente em Moçambique no sector da música e artes performativas, comparando-o com outros sistemas existentes e desenvolvendo indicadores específicos de desempenho na educação.​

Currículos de Ensino Medio

Elaboração e activação de currículos de formação profissional de nível médio em musicoterapia, engenharia do som e construção e conservação de instrumentos musicais reconhecidos.

Currículos de Management Cultural

Revisão do currículo do ISARC “Gestão e Estudos Culturais” com a introdução de actividades estreitamente relacionadas com o negócio da música e das artes performativas e um módulo de ensino em Angariação de Fundos do Sector Artístico e Cultural.

Formações específicas

Realização de cursos de musicoterapia, engenheiria do som, fabricação e conservação de instrumentos musicais nas províncias de Inhambane, Zambézia e Nampula.

CLUSTER 3

Promover a criação de ecossistemas capazes de estimular a inovação e o surgimento de novas empresas e o crescimento das empresas já existentes no sector das indústrias culturais e criativas e no específico no sector musical nas províncias de Inhambane, Zambézia e Nampula

EMPREGO E EMPREENDEDORISMO​

Casas da Cultura

Reorganização das Casas da Cultura de Inhambane, Quelimane e Nampula, com valorização, recuperação e restauro dos equipamentos, acessórios e instrumentos actualmente presentes e integração dos elementos em falta.

Capacity building​

Formação para funcionários, técnicos, voluntários e activistas das Casas da Cultura e associações culturais que nelas trabalham para acolher e gerir incubadoras que oferecem apoio às Empresas Culturais, Criativas e Turísticas.

Incubadoras para Empresas Culturais

Concepção e planeamento de incubadoras mistas (público-privadas) para empresas culturais e criativas nas Casas da Cultura de Inhambane, Quelimane e Nampula.

Lançamento de incubadoras

Arranque e experimentação de incubadoras mistas para Empresas Culturais e Criativas nas Casas da Cultura de Inhambane, Quelimane e Nampula.

O IMPACTO

O projecto irá aumentar a consciência pública, governamental e da população do valor da indústria cultural e criativa como uma mais-valia para o desenvolvimento económico do país e a função que pode desempenhar como factor de criação de actividades geradoras de rendimentos e nos processos de crescimento da sociedade moçambicana.

paulette-wooten-FMiczIq8orU-unsplash.jpg
BENEFICIÁRIOS INDIVIDUAIS
0
ORGANIZAÇÕES BENEFICIÁRIAS
0

Preencha o formulário para receber atualizações sobre eventos e atividades relacionadas ao projeto

ORÇAMENTO EM EURO
0
MESES
0

OS PARCEIROS

MINISTério de cultura e turismo

MICULTUR é o co-requente do projecto. Estará envolvido em todas as actividades do projecto em termos operacionais, administrativos e legais e assegurará a sustentabilidade dos resultados do projecto após a sua conclusão. Será também responsável das actividades de monitoria e avaliação interna.

www.micultur.gov.mz

A AGAPE è o requerente do projecto e, juntamente com a equipa do projecto, será responsável pela coordenação, organização, gestão e controlo das múltiplas e complexas actividades previstas pelo programa, de modo a torná-las eficazes e funcionais para a realização dos objectivos estabelecidos. Será responsável da gestão das relações institucionais e da comunicação.

www.agapeets.org

COMUNE DI MILANO

​Estará envolvido trasversalmente na consolidação das relações entre as autoridades locais, na melhoria da governança, no reforço das relações entre a cidade de Milão e as instituições locais, no desenvolvimento de capacidades e actividades de apoio ao planeamento de políticas públicas em matéria de vitalidade sociocultural e econômica, cultura e eventos.

www.comune.milano.it

MILANO MUSICA

Coordenará as relações com parceiros institucionais em Itália e com associados italianos e internacionais (incluindo Music Fund, Les Percussions de Strasbourg, Fondazione Scuole Civiche di Milano). Em relação aos seus conhecimentos específicos no sector da música e formação profissional, coordenará o grupo operacional Cluster 2 e participará activamente com o envolvimento de vários peritos no planeamento e implementação das actividades do Cluster 1.

www.milanomusica.org

DIAPASON PROGETTI MUSICALI

Apoiará a Milano Musica no desenvolvimento das actividades do R2 e sera responsável da elaboração, activação do CV em Musicoterapia. Responsável também da criação da profissão do musico terapeuta e critérios de enquadramento profissional.

www.diapason.bo.it

AICS - AGENZIA ITALIANA PER LA COOPERAZIONE ALLO SVILUPPO​

Ele acreditou neste projecto e decidiu financiar mais de 90 por cento (o restantes 10 por cento é financiados pela AGAPE). 

www.aics.gov.it

CONSTRUINDO COM A MÚSICA | projecto@construindocomamusica.com | Maputo 2022 - 2025